KIT Febre amarela

Combatida por Oswaldo Cruz no início do século 20 e erradicada dos grandes centros urbanos desde 1942, a Febre Amarela voltou a assustar os brasileiros nos últimos anos. Reforçando sua expertise na área de diagnósticos moleculares, o IBMP desenvolveu, em 2018 por demanda do Ministério da Saúde e em parceria com a Fiocruz, um teste molecular para o diagnóstico da doença.

A tecnologia, que utiliza uma técnica molecular que detecta o material genético do vírus, garante:

  • Níveis de especificidade e sensibilidade potencialmente superiores ao dos testes sorológicos disponibilizados no mercado;
  • Supera, em velocidade, a tradicional técnica de sequenciamento genético do vírus.

Testes de detecção Molecular

No início de 2019, o IBMP forneceu, como doação ao Ministério da Saúde, mais de 3,5 mil testes para a detecção molecular da Febre Amarela em formato de uso em pesquisa. O objetivo foi atender uma demanda emergencial associada inicialmente ao verão, período de maior risco de transmissão da doença, e à previsão dos especialistas sobre a ocorrência de surtos em 2019. Vários laboratórios públicos do país receberam os testes, com responsabilidade de distribuição pela Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde. Além disso, o Instituto já ministrou treinamentos para utilização do teste junto as equipes dos Laboratórios Centrais (Lacens) e Laboratórios de Referência, designados pelo Ministério.

Em breve, o IBMP e a Fiocruz submeterão o peticionamento de registro do produto à ANVISA.

Saiba mais sobre

este produto

Entre em contato com a equipe do responsável pelo desenvolvimento do produto e seja um parceiro.

TOP