Fiocruz Amazônia recebe kits para detecção de febre amarela em animais silvestres

por / Segunda-feira, 23 Dezembro 2019 / Categoria Acontece, Notícias

O Instituto Leônidas & Maria Deane  (ILMD/Fiocruz Amazônia) recebeu na quinta-feira, 19/12,  do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) kits febre amarela, que são  testes moleculares para diagnóstico da doença, a serem utilizados em animais silvestres.

Segundo o diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz, os kits recebidos vão contribuir para o serviço de vigilância epidemiológica de febre amarela em Manaus, e serão utilizados em animais silvestres resgatados, que ficam no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).

“Recebemos um número significativo de kits que nos permitirão realizar testes em até 100 animais silvestres, e assim poderemos saber se o animal testado já teve contato com o vírus da febre amarela ou não”, comentou.

O kit diagnóstico para febre amarela do IBPM é uma tecnologia desenvolvida  em parceria com o  Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz Paraná), que utiliza técnica molecular que detecta o material genético do vírus, garantindo níveis de especificidade e sensibilidade potencialmente superiores aos dos testes sorológicos disponibilizados no mercado, além de ser mais rápido que a técnica tradicional, usada para sequenciamento genético desse vírus.

SOBRE O IBMP

O Instituto foi criado em 1999 por meio de uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Governo do Estado do Paraná. Atualmente, a instituição opera no desenvolvimento tecnológico, inovação e produção industrial de soluções para a saúde, com destaque para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Clique para mais informações sobre Instituto de Biologia Molecular do Paraná.

Clique para mais informações sobre a Fiocruz Paraná.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Foto: Divulgação/IBMP
TOP