Produção industrial para a Saúde

Com uma área produtiva de aproximadamente 2.000 m², o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) atua estrategicamente na vigilância epidemiológica do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do desenvolvimento de soluções em diagnósticos moleculares. Desde 2011 o IBMP possui o certificado de Boas Práticas de Fabricação (BPF), concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Entre os produtos disponibilizados ao SUS estão o módulo de amplificação do Kit NAT para detecção de HIV (Aids), HCV (hepatite C) e HBV (hepatite B) e outros testes moleculares que garantem eficácia e segurança transfusional à hemorrede brasileira, como o diagnóstico diferencial entre zika, dengue e chikungunya, em fase de implantação.

Para o futuro próximo, a estratégia de mercado do IBMP consiste em oferecer uma carteira de produtos para o diagnóstico de doenças pré-natais, doenças negligenciadas, câncer e sepse, bem como demandas emergentes na área de biofármacos.



Kit NAT HIV/HCV/HBV

O teste detecta os vírus da Aids e das hepatites B e C, assegurando a qualidade do sangue doado pela hemorrede pública brasileira. O Kit NAT utiliza uma plataforma automatizada com grande capacidade de processamento, o que permite analisar, simultaneamente, até 552 bolsas de sangue com alta rastreabilidade e sensibilidade. O IBMP atuou no desenvolvimento do teste – distribuído ao SUS por Bio-Manginhos, da Fiocruz – e fornece insumos para sua composição.



Kit BIOMOL Zika, Dengue e Chikungunya

Em processo de registro, o teste molecular permitirá realizar o diagnóstico diferencial das três doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Resultado do trabalho conjunto do IBMP com quatro unidades da Fiocruz, a nova tecnologia, além de facilitar a identificação das doenças, que possuem sintomas similares, reduzirá os custos com exames, já que insumos estrangeiros serão substituídos por produtos nacionais.



Kit de Diagnóstico Molecular da Malária

O produto aplica a tecnologia de gelificação no diagnóstico das espécies de Plasmodium, parasito causador da malária, reduzindo tempo e custo e minimizando as contaminações cruzadas. Liderada pelo IBMP, a iniciativa conta com a parceria do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).




Módulo para Detecção de Cyclospora cayetanensis (uso em pesquisa)

Agente etiológico de uma doença intestinal que causa diarreia intensa, o protozoário Cyclospora cayetanensis chega ao organismo humano pela ingestão de alimentos contaminados. O IBMP fornece ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) e ao Food and Drug Administration (FDA/USA) o teste molecular para diagnóstico de ciclosporíase, que tem como base a realização de reações multiplex para detecção do DNA do parasito.



Insumos para PCR em Tempo Real

A tecnologia Reação da Cadeia em Polimerase (PCR, na sigla em inglês) é aplicada em pesquisas que desenvolvem e validam kits diagnósticos para detecção específica de alvos moleculares de importância clínica, atendendo às demandas do Ministério da Saúde para a Rede de Vigilância Epidemiológica. A produção do IBMP nesta área tem como base a nacionalização do Kit NAT Influenza A/H1N1.



Produção de oligonucleotídeos

Parte de um projeto de nacionalização da produção de insumos para testes moleculares estratégicos para a saúde pública brasileira, o IBMP desenvolve a Síntese de Oligonucleotídeos (SPO), destinada à pesquisa laboratorial e fundamental para o desenvolvimento de testes moleculares. A iniciativa reduz o tempo de entrega e o custo é equiparado ao preço de mercado.



TOP